Blitz Campanha 2017: Making of

Nossa embaixadora Renata Diehl, uma das estrelas da nossa Campanha 2017!

Nossa nova campanha de fotos invadiu nossos feeds, nosso site e vai invadir o universo de bikes de ponta a cabeça! Veja aqui os bastidores e saiba mais sobre nossos ilustres colaboradores #galeradobem

O fotógrafo Pedro Cury mandando muito bem. O cara é mega criativo e incansável

Vamos começar pelo Pedro Cury, o fotógrafo especializado em fotos iradas de bike, criador e dono do site Pedal, escolhido a dedo pelo nosso diretor Philippe Novello. Com um olho certeiro para locações e ângulos, Pedro entendeu a “onda” de cada bike e tirou o melhor dos nossos embaixadores. Tudo sem stress, na camaradagem, no bom astral. Já começamos bem. Valeu Phil!

Cynthia Howlett no makeup, batendo bola com o Pedro Cury e na foto oficial

Nossa embaixadora Cynthia Howlett, esportista, nutricionista e uma carioca das boas, arrasou nas fotos e no foco. Começou as 6h30 da manhã, mas chegou de boa, fez tudo o que pedimos e mais! Cynthia representou nossa bike urbana Blitz Seven, confortável, robusta e bonita. Tudo a ver, não? #showdelindeza

O kitesurfista J.D Edde nos bastidores, em ação com Pedro Cury e na foto oficial

João Daniel Edde é kitesurfista, integrante do Kite Extremo do Canal Off, surfista e bikelover. O cara ama movimento, defende uma mobilidade urbana mais saudável e sempre que pode troca seu quatro rodas por uma magrela. João curte a nossa Blitz Elétrica E:CLUB, nossa Blitz Dobrável Alloy e foi o primeiro a testar a nossa Blitz MTB Colorado . Na ocasião, ele fez um especial post aqui no blog sobre as trilhas do Parque Nacional da Tijuca. #valeconferir

O cineasta Doug Clayton em uma pausa com Renata Diehl e nas fotos oficiais

O cineasta, esportista e surfista Doug Clayton saiu de trás das câmeras para a frente das lentes. Escolhido como um de nossos embaixadores por ter um estilo de vida de bikelover real, Doug vive de um lado para o outro dirigindo trabalhos como a (ainda inédita) campanha da NBA Brasil e incensados fashion films como Get High on Rock n’Roll, que faturou prêmios no Internacional Fashion Film Awards da Califórnia, e recentemente foi selecionado para o Bokeh South African Fashion Film Festival. Com o tempo apertado, Doug entra e sai de reuniões e de sets e vai de bike. Sim, essa vida é possível e mais saudável. #umcarroamenos

Renata Diehl: bastidores e foto oficial com a Mistral e a prancha Ella da Art in Surf

Renata Diehl é surfista, yogini e biker nas horas vagas. Não à toa tem total domínio da sua expressão corporal e deu um show de poses lindíssimas. Foi uma tarefa escolher entre suas dezenas de fotos bacanas.  Apaixonada por vida saudável e natureza, essa designer de estampas nascida em Porto Alegre enfeita o Rio de Janeiro há alguns anos e representa a nossa bike mais praiana, a Blitz Beach Mistral. Aloha!

Base produção1: Cynthia Howlett em frente ao Clube São Conrado de Vôo Livre

Agradecimentos especiais ao Clube São Conrado de Vôo Livre que gentilmente cedeu suas dependências às 6 horas da matina para usarmos como base de produção para maquiagem, figurino, bikes e tudo o mais. Super thanks!

Base produção2: J.D Edde em frente ao Hotel Sol Ipanema/Restaurante Gabbiano

Agradecimentos também ao Sol Ipanema Hotel, nossa base de produção em Ipanema e local do ótimo restaurante Gabbiano Al Mare, que ofereceu aos nossos embaixadores um café da manhã dos deuses com uma das vistas mais lindas do Rio. Amamos muito!

Doug Clayton, Pedro Cury, Maria Doria, Clara Motta, Renata Diehl e Flavia Semenow

Para fechar, uma selfie da equipe que não tem todo mundo, mas que representa o astral tudo de bom dessa campanha! Nessa foto tem a Maria Doria do Marketing, produtora dessa festa; a Clara Motta, nossa makeup artist que arrasou nos looks da galera; e a Flavia Semenow, o auxílio luxuoso do Pedro Cury.

Faltaram nessa foto os embaixadores Cynthia Howlett e J.D Edde; a Daniela Cacciola, nossa super designer que mandou referências incríveis de fotos; o Arthur Jung, que cedeu a apaixonante prancha Ella da Art in Surf para o ensaio; a Juliana Abrahão, gerente de marketing da Wollner, que cedeu figurinos; e os diretores da Blitz, Daniel Sztokman e Philippe Novello, que apostaram nesse belo trabalho. Até a próxima! #vlw

Um Pouco Mais – Bike Dobrável

Muitas pessoas têm a sua bike furtada onde mora, e por isso decidem comprar uma bike dobrável, com o intuito de a guardar dentro de casa. Os modelos de bicicletas dobráveis podem ser colocados em um canto na sala ou mesmo no porta malas de seu carro, embaixo da mesa de trabalho ou transportadas em uma bolsa específica.

As bike dobráveis na maioria das vezes possuem rodas de tamanho diferenciado, e um canote e a mesa mais alongados do que uma bicicleta convencional.

Apesar de serem um pouco mais frágeis, os modelos de bike dobráveis devem ser bem flexíveis e servem para pessoas de tamanhos diferentes. Os modelos comportam medidas de altura entre 1,42 a até 1,95 e até 105 kg, por isso ser grande não é um problema.

De forma geral as bikes dobráveis dobram no meio do quadro e na mesa, permitindo uma torção de guidão.

20160127_Blitz_Chroma1_1237_web

O que a França fez para ter 80% mais pessoas pedalando

201220150706092928fietsexursie-Parijs

Durante seis meses do ano de 2014, o governo francês pagou 25 centavos de euro por quilômetro percorrido por trabalhadores de 18 empresas e organizações que utilizaram a bicicleta como transporte para ir ao trabalho. No universo de oito mil funcionários empregados nessas 18 instituições, a porcentagem de uso da bicicleta subiu de 2% para 3,6% das viagens. Ou seja, um aumento de 80%! Outro dado interessante: enquanto a média de deslocamento em bicicleta é de 3,4 km na França, a média no experimento foi de 5 km.

Veja as vantagens e benefícios de andar de bicicleta…

01

E MAIS!:

· Pedalar fortalece o corpo e a mente

· Lhe dá mais tempo livre

· Melhora seu orçamento

· Ajuda a perder peso

· Melhora o planeta

foto

PLANO PARA ANDAR DE BICICLETA

O ideal seria arranjar, no mínimo, três horas por semana para pedalar. Os benefícios começam a ser visíveis depois dos primeiros 20 minutos de pedal.

Os resultados que consegue, se pedalar durante:

10 minutos – Melhoria articular

20 minutos – Reforço do sistema imunitário

30 minutos – Melhorias no nível cardiovascular

40 minutos – Aumento da capacidade respiratória

50 minutos – Aceleração do metabolismo

60 minutos – Controle de peso e ação anti-stress.

Para pedalar existem várias recomendações.

É necessário fazer alongamentos prévios, trabalhando sobretudo os músculos das pernas, os glúteos, a zona lombar e o pescoço durante alguns minutos, como se estivesse a espreguiçar-se. A cada dia que passa deve aumentar a duração dos alongamentos, tanto para a bicicleta estática como para a bicicleta normal. Se preferir pedalar ao ar livre, não se esqueça que o creme protetor (para proteger do sol e do vento), o capacete e material refletivo são imprescindíveis.

7 cidades pelo mundo que estão se tornando livres de carros

Um típico paulistano que utiliza o carro todos os dias para trabalhar perde 1 mês por ano de sua vida no trânsito. Algumas cidades já perceberam que o automóvel não é a melhor opção para grandes centros urbanos. Os carros poluem o meio ambiente, causam acidentes e mortes e estão se tornando um meio de transporte lento e estressante.

Em Londres, se você for a algum lugar de bicicleta, chegará mais rápido do que se tivesse utilizado um carro. Um estudo britânico constatou que os motoristas gastam 106 dias de suas vidas à procura de vagas em estacionamentos. Para fugir desta caótica realidade, algumas cidades estão proibindo o uso de carros em determinados bairros, aplicando multas aos que descumprem as regras.

Veja abaixo algumas das cidades que estão abandonando, aos poucos mas de vez, os automóveis:

1. Madri, Espanha

Madri já proibiu o uso de carros em algumas regiões e pretende aumentar essas áreas. Quem trafegar de carro em áreas proibidas pagará uma multa de U$ 100. A cidade pretende deixar o centro de Madri completamente sem carros nos próximos 5 anos. As ruas serão redesenhadas para caminhar e não para dirigir. Além disso, os carros mais poluentes pagam um valor mais alto para estacionarem nas ruas.

MadriCarros

2. Paris, França

No ano passado, quando os níveis de poluição atmosférica estavam muito elevados em Paris, a cidade proibiu o uso de carros com placas pares por um período. A poluição diminuiu em até 30% em algumas regiões. Desta forma, a cidade pretende desencorajar o uso de automóveis nos próximos anos. No centro da cidade, pessoas que não moram na região central, não poderão utilizar automóveis nos finais de semana e, em breve, também não poderão utilizar os carros durante toda a semana. Em 2020, o prefeito planeja dobrar o número de ciclovias e proibir carros a diesel. O número de condutores na cidade já está começando a cair. Em 2001, 40% dos parisienses não possuíam carros, hoje 60% não possuem carro próprio.

ParisCarros

3. Chengdu, China

Uma nova cidade satélite planejada no sudoeste da China poderia servir como um modelo para locais modernos. As ruas foram projetadas para que as pessoas consigam chegar a qualquer local da cidade em apenas 15 minutos a pé. A maioria das pessoas poderá ir caminhando ao trabalho nos bairros locais. Os arquitetos Adrian Smith e Gordon Gill realizaram o projeto, que em breve será implementado.

ChinaCarros

4.Hamburgo, Alemanha

A cidade não planeja proibir totalmente o uso dos carros. Ao invés disso, está tornando mais fácil ficar sem dirigir. Um nova “rede verde“, que será concluída entre 15 a 20 anos, irá conectar parques ao redor da cidade, desde jardins comunitários, reservas ou playgrounds até cemitérios. A rede cobrirá 40% da área total de Hamburgo, que será totalmente interligada por meio de ciclovias e vias para pedestres.

HamburgoCarros

5. Milão, Itália

A cidade de Milão está testando uma nova forma de diminuir o uso de automóveis nos centros da cidade. Quem deixar o automóvel em casa, ganhará um “vale” com o mesmo valor de um bilhete de ônibus ou trem. Para evitar fraudes, é necessário instalar uma caixa conectada à internet no carro para o controle e localização do automóvel.

MilaoCarros

6. Copenhagen, Dinamarca

Anos atrás, a cidade tinha um tráfego caótico. Para mudar este cenário, os dinamarqueses aderiram ao uso de bicicletas, para se locomoverem e irem ao trabalho. Na década de 1960, a cidade começou a implantar zonas para pedestres e os espaços para carros foram diminuindo ao longo dos anos. Atualmente, a cidade tem mais de 200 quilômetros de ciclovias, com novas auto-estradas de bicicleta em desenvolvimento, para chegar a seus arredores. A cidade tem uma das taxas mais baixas de propriedade de automóveis na Europa.

CopenhagaCarros

7. Helsinki, Finlândia

Em um novo plano, a cidade apresenta um projeto que busca fazer com que seus cidadãos não tenham mais motivos para utilizar carros. O objetivo é mudar a forma como as pessoas se locomovem dentro da cidade e integrar vários tipos de transportes públicos. Um novo aplicativo, ainda em testes, permitirá que os cidadãos acessem instantaneamente uma bicicleta, carro, táxi compartilhado e encontrem ônibus ou trem mais próximos.

helsink

Confira os Benefícios e Diferenciais de Utilizar uma Bicicleta Dobrável

A bicicleta dobrável é uma excelente alternativa para utilizar para quem não conta com um lugar seguro para guardar a bicicleta. Uma vez que dobrada, a bicicleta poderá ser guardada em qualquer canto de sua casa ou do seu trabalho, além é claro de caber facilmente em um elevador.

Os modelos de bike dobrável são excelentes para andar por pequenas distâncias e é considerada como uma ótima solução para quem usa transporte público, mas gosta muito de pedalar. As bicicletas dobráveis poderão ser consideradas como uma bagagem e por isso são permitidas em ônibus e metrôs em diversas grandes cidades.

Contando com uma bike dobrável é possível se praticar exercícios todos os dias e ainda pedalar do caminho entre a casa e o trabalho de você morar perto, além é claro da qualidade de vida que você vai conquistar.

A praticidade é o nome dado a bike dobrável, esta que economiza muito espaço e integra a mobilidade e praticidade para a vida de quem gosta de andar de bicicleta mas não tem opções onde guardar uma.

A bicicleta dobrável é uma boa pedida para usar no dia a dia?

No Brasil não pensamos muito em bicicletas como veículos, ou como um meio de transporte e sim algo para diversão, por isso achamos realmente um absurdo pagar R$ 1000 por uma bike dobrável por exemplo.

As pessoas acham plausível se pagar 100 mil em um automóvel e 30 mil em uma moto repletos de tecnologia e segurança, mas acham absurdo pagar algo em torno de R$ 3 mil por uma bicicleta repleta de tecnologia e segurança.

A resposta para saber se a bicicleta dobrável é boa ou ruim é simples, assim como qualquer outro tipo de bicicleta existem as de melhor e pior qualidade. O fato de serem dobráveis não interfere nelas serem piores ou melhores do que as bicicletas convencionais. Existem sim no mercado bicicletas dobráveis boas e ruins.

As características que podem diferenciar as bicicletas dobráveis de outras não estão em sua qualidade mas uma série de outras vantagens. Mas a principal está na portabilidade.

fit